Grupos de pesquisa

O Curso de Psicologia da Faccat, através da preocupação em disponibilizar oportunidades de pesquisa aos acadêmicos, busca alcançar objetivos que representam desafios de um agir/pensar harmônico com a comunidade regional como desenvolver práticas educativas para a formação integral dos futuros profissionais e atender a compromissos sociais da Instituição para com a comunidade. Nesse sentido, os trabalhos de investigação científica centram-se em duas linhas de pesquisa, resultantes da combinação entre demandas prioritárias na região do Vale do Paranhana com as ênfases curriculares constantes no Projeto Pedagógico do Curso.

Assim, foi dada primazia às linhas de pesquisa relacionadas às ênfases do Curso de Psicologia da Faccat: Psicologia Social e da Saúde e Psicologia do Trabalho. Cabe destacar que, nessas áreas de investigação, serão desenvolvidas pesquisas e intervenções em múltiplos contextos que possam ter impacto positivo para a realidade comunitária.

Sempre que possível, busca-se aliar as atividades de extensão às práticas de pesquisa nelas desenvolvidas, fazendo com que o acadêmico aprimore, ao mesmo tempo, habilidades relacionadas à intervenção e à produção de conhecimento científico. Dessa forma, viabilizam-se grupos de pesquisa que tecem esforços na direção de realizarem projetos de extensão na comunidade que, além de resultarem em benefícios diretos ao público-alvo, possam ter seus processos (planejamento, métodos de intervenção, resultados, entre outros) estudados mediante pesquisa científica.

A linha de pesquisa que trata de Psicologia Social e da Saúde desenvolve projetos relacionados às seguintes áreas: Psicologia Comunitária, Psicologia Social, Psicologia Escolar, Psicologia Hospitalar, Psicologia do Trânsito, Psicologia Ambiental, Psicologia Jurídica, Psicologia do Esporte e Psicologia Clínica. As pesquisas desenvolvidas dentro dessa linha consideram aspectos ligados à saúde física e mental, onde os fatores sociais e ambientais têm participação relevante, tais como as interações familiares, a vida comunitária e a interação com o ambiente e a natureza. Além disso, abrange as ações desenvolvidas nos múltiplos contextos vinculados à promoção da saúde, tais como escolas, hospitais, postos de saúde e centros comunitários, por exemplo.

Outra linha de pesquisa abrange a Psicologia do Trabalho. Os projetos associados a essa linha de pesquisa versam sobre temáticas relacionadas ao mundo do trabalho, incluindo principalmente os seguintes tópicos: Psicologia do Trabalho, Psicologia Institucional e Psicologia Organizacional. Nessa linha, destacam-se questões temáticas relacionadas ao comportamento laboral, especialmente quanto às dimensões da saúde do trabalhador e do desempenho humano, incluindo aspectos a elas associados, tais como prazer/sofrimento no trabalho, empregabilidade, motivação, comunicação, cultura e clima organizacional, recrutamento, seleção, acompanhamento funcional, capacitação e desenvolvimento de pessoal, além de condições e processos de trabalho relacionados a fenômenos psicológicos específicos.

As atividades de investigação científica iniciaram com a criação do primeiro grupo de pesquisa em 2004. Ao longo dos anos, o incentivo à pesquisa oferecido pela Instituição resultou na ampliação dos grupos de pesquisa, articulados às linhas acima descritas, e na maior oferta de temas trabalhados em conjunto por professores/orientadores e alunos. Os trabalhos desenvolvidos são apresentados em encontros, jornadas, simpósios, congressos e mostras de iniciação científica, além de serem encaminhados para publicação em diferentes veículos de caráter científico.


neurobiologia_do_estresse
Logo_finalOPPA