Fundamentos

Princípios fundamentais da proposta do curso

As Faculdades Integradas de Taquara, em consonância com os objetivos maiores da Fundação Educacional Encosta Inferior do Nordeste, propõe o Curso de Psicologia com a preocupação fundamental de suprir as necessidades do município de Taquara e região no que diz respeito à prestação de serviços de Psicologia à população.

O Curso de Psicologia visa a uma formação superior de excelência, de modo a contribuir para a melhoria contínua da qualidade de vida dos habitantes e para atender aos anseios da população e das instituições que procuram o suporte dos conhecimentos da Psicologia. Em consonância com o desenvolvimento econômico, histórico, cultural e social da região do Vale do Paranhana, o Curso de Psicologia visa proporcionar benefícios à comunidade, constituindo-se em mais um componente importante para o crescimento regional.

Para que a formação se torne consistente, o Curso de Psicologia foi elaborado seguindo as indicações do Art. 3º, contidas na Resolução nº 8 do CNE/CES, de 2004, tendo como meta central a formação do psicólogo voltado para a atuação profissional, para a pesquisa e para o ensino de Psicologia. Dessa forma, o Curso de Psicologia assegurará uma formação baseada em princípios e compromissos fundamentais, descritos a seguir, que nortearão a atuação do profissional formado nesta Instituição:

a) Orientação para a promoção do desenvolvimento de seres humanos cidadãos e éticos, através da compreensão crítica dos fenômenos sociais, biológicos, econômicos, culturais e políticos, fundamentais ao exercício da cidadania e da profissão.

b) Preocupação com a descoberta de novos saberes, através da oferta de uma formação sólida dos conhecimentos básicos do núcleo comum e do incentivo à pesquisa, ao uso dos laboratórios, da biblioteca e de novas tecnologias que estimulem o aluno a manter sempre a atitude reflexiva em todas as áreas em que estiver atuando.

c) Manutenção de atitudes críticas em relação aos conhecimentos, técnicas e práticas de atuação profissional, levando o aluno a analisar criticamente a informação recebida dos professores ou das fontes indicadas na bibliografia, a fazer perguntas, a buscar novas respostas e a construir novos conhecimentos científicos em Psicologia, ações essas responsáveis pela superação do senso comum na construção do conhecimento.

d) Defesa de uma formação básica nas diferentes áreas de atuação, levando o aluno a desenvolver a compreensão que a prática profissional implica no conhecimento das diversas possibilidades e contribuições da Psicologia. Todos os profissionais devem estar capacitados a utilizar o conhecimento geral para intervenções em áreas específicas, considerando as necessidades sociais, os direitos humanos, tendo em vista a promoção da qualidade de vida dos indivíduos, grupos, organizações e comunidades.

e) Embasar a formação através de uma perspectiva de atuação interdisciplinar, envolvendo o intercâmbio e o aprofundamento dos conhecimentos oriundos das diversas áreas de interface com a Psicologia, levando a uma constante revisão e a um constante aprimoramento dos conceitos das áreas afins, aproveitando-se dos avanços nos conhecimentos nas demais áreas do saber.

f) Defesa de uma formação plural, dando oportunidade ao ensino das diferentes abordagens e teorias em Psicologia, acompanhada de uma formação que leve o aluno a fazer uma análise crítica das perspectivas filosóficas e epistemológicas que fundamentam cada teoria.

g) Estudo de técnicas de intervenção e aplicações da Psicologia, de forma ética e crítica, que leve o aluno não apenas a usar adequadamente os instrumentos, mas também a tomar iniciativas para aperfeiçoá-los e adaptá-los à população brasileira e regional através de técnicas produzidas e reconhecidas pelo saber psicológico.

h) Postura crítica sobre os fenômenos sociais, econômicos, culturais e políticos, adequando a formação à realidade brasileira e regional, possibilitando a integração do ensino de Psicologia às especificidades vividas na região. Maior preocupação para o atendimento de uma clientela diversificada, em contraposição ao atendimento individual, possibilitando assim o acesso aos serviços de Psicologia, principalmente dos segmentos socialmente excluídos do padrão tradicional de atendimento psicológico.

i) Manter como fundamental, no exercício profissional, o trabalho preventivo e a preocupação em antever os problemas do indivíduo, dos grupos, das organizações e da comunidade, buscando intercâmbio com outras áreas do saber numa perspectiva de trabalho interdisciplinar.

j) Formação de um profissional comprometido com seu tempo e sua comunidade, que trabalhe na promoção da saúde e da qualidade de vida de indivíduos, grupos, organizações e comunidades, buscando aprimoramento e capacitação contínuos, dentro dos padrões de respeito ético nas relações com clientes e usuários, com colegas, com o público e na produção e divulgação de pesquisas, trabalhos e informações da área da Psicologia.